Diagrama de Atividades

Share

Um diagrama de atividades modela o fluxo de trabalho (atividades) de uma parte do sistema. Estes diagramas podem ser utilizados para representar graficamente uma parte de um algoritmo que desejamos explicar em uma apresentação ou para uma equipe de desenvolvedores.

São compostos por retângulos ovalados que representam as ações, conectados por setas de transição que representam o fluxo de sequencia das ações. Cada ação só pode possuir um fluxo de entrada e um ?ico fluxo de saída. Cada ação pode ser decomposta em mais ações em um outro diagrama de atividades.

O início das atividades é representado por um círculo sólido e dele parte um único fluxo. O final é representado por um círculo sólido cercado por um circulo vazio onde vários fluxos alternativos podem chegar.

As anotações, um outro elemento da UML, podem ser utilizadas para adicionar algum cometário relevante.

Atividade: Básico

Um fluxo de execução pode ser dividido ou mais fluxos alternativos podem convergir em um único. Para tanto, usamos um losango como símbolo de divisão ou junção de fluxos.

Uma divisão de fluxo consiste em uma tomada de decisão. Os fluxos que saem são regidos por condições de guarda definidas por expressões lógicas complementares.

Exemplo

Estruturas de controle comuns

Com os construtores básicos, daremos alguns exemplos de diagramas de atividades para algumas estruturas de controle comuns, seguidas de seu código equivalente em Java.

Condicional: SE ou IF

Exemplo mais simples de decisão onde um comando ou conjunto de comandos só será executado se uma condição de guarda for verdadeira.

Atividade: IF

Estrutura SE-SENÃO ou IF-ELSE

Neste caso, há a decisão de se executar um ou outro bloco de código, com base em uma função de guarda.

Atividade: IF-ELSE

Estrutura ENQUANTO ou WHILE

Estrutura de repetição baseada apenas em uma condição de guarda.

Atividade:While

Estrutura REPITA-ATÉ ou DO-WHILE

Idem ao WHILE. Porém o bloco de código é executado pelo menos uma vez.

Atividade: DO-WHILE

Estrutura PARA ou FOR

Estrutura básica de repetição com iniciação (pode-se também declarar), guarda e incremento.

Atividade: FOR

Estrutura CASO ou SWITCH-CASE

Usado para aninhar vários IFs.

Atividade: Switch Case sem break

Deve-se tomar cuidado com erros de lógica ao se esquecer do uso do break em determinadas situações.

Atividade: Switch Case com break

Os diagramas de atividades podem ser associados para compor uma estrutura muito complexa e representar um grande algoritmo em detalhes. Entretanto, um diagrama muito complexo é de difícil entendimento. Um outro cuidado que deve ser tomado com o seu uso para desenvolver um programa ou rotina muito complexa é evitar programar duas vezes: uma vez no diagrama e outra no código.

É sempre necessário realizar uma avaliação constante se o conceito que está querendo se explicitar está realmente em destaque.

Share
Um comentário sobre “Diagrama de Atividades
  1. Esdras B da Silva disse:

    Muito obrigado! Me ajudou muito

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*